PROCEDIMENTOS

Dermatoscopia

Método de visualização das lesões pigmentadas da pele, através do uso do dermatoscópio, aparelho que possui uma lente de aumento que detecta estruturas e auxilia no diagnóstico precoce do câncer de pele. A partir desse exame, podemos dizer quais pintas devem ser removidas e quais podem ser acompanhadas, evitando a remoção desnecessária das lesões benignas.


Cauterização química

Consiste na aplicação cuidadosa de ácidos para a remoção de determinadas lesões de pele. Pode haver leve ardor no momento da aplicação, seguido pela formação de crostas. A cicatrização completa leva em torno de 1 a 2 semanas.


Biópsia de pele

Trata-se da obtenção de um pequeno fragmento da pele, para posterior análise no microscópio (estudo anatomopatológico). Indicada para confirmação de hipóteses diagnósticas, tanto de lesões benignas quanto malignas.


Curetagem de molusco contagioso

Método de eleição para o tratamento do molusco contagioso, consiste na remoção mecânica das lesões através do uso da cureta. A aplicação prévia de uma pomada anestésica torna o procedimento praticamente indolor. O número de sessões dependerá da quantidade de lesões e da resposta imune do paciente.


Eletrocoagulação

Baseia-se na utilização do bisturi elétrico, para destruição de lesões superficiais e benignas, através do calor. Indicada para o tratamento das ceratoses seborréicas, siringomas, verrugas, nevos rubi, acrocórdons, entre outras lesões.


Exérese e sutura

Consiste na remoção de pintas, tumores ou cistos através de uma incisão com o bisturi, seguida pela sutura (fechamento através de pontos cirúrgicos). Realizada com anestesia local. Os pontos serão removidos após 1 ou 2 semanas, a depender do caso. Evitar atividade física, sol, banhos de mar e piscina até a retirada dos pontos.


Incisão e drenagem de abscesso

Em caso de abscesso, quando há presença de ponto de flutuação ao exame físico, há indicação da incisão seguida por drenagem da secreção purulenta. O procedimento acelera o processo de cura e muitas vezes deve ser associado ao uso de antibióticos, prescritos pelo médico.


Infiltração intralesional

A administração de medicamentos de forma infiltrativa, diretamente nas lesões, promove uma alta concentração da droga no local, atuando de modo mais rápido e eficaz. Usualmente, são necessárias mais de uma aplicação, com intervalos mensais.   Os corticóides intralesionais podem ser indicados em casos de quelóide, alopecia areata, liquen simples crônico, entre outras doenças inflamatórias da pele.


Peeling

Os peelings químicos consistem na aplicação de agentes cáusticos que promovem uma descamação e consequente regeneração das camadas superficiais da pele, resultando na melhora da sua qualidade, fechamento de poros e clareamento das manchas. Nas semanas seguintes ao procedimento, o paciente não deve se expor ao sol.


Toxina botulínica (Botox)

É um dos procedimentos mais realizados para o rejuvenescimento da face e pescoço. Indicado no tratamento das rugas dinâmicas, ou rugas de expressão, o Botox promove o relaxamento dos músculos, com consequente suavização das marcas. Seu efeito se completa após 15 dias da aplicação, com duração de 4 a 6 meses. Os pontos de aplicação são individualizados, de acordo com a anatomia de cada paciente. Também indicado para o tratamento da hiperhidrose (sudorese excessiva) nas axilas.


Preenchimento com ácido hialurônico

Indicados para atenuação de olheiras profundas, reposição de volume em região malar, sulco nasogeniano (“bigode chinês”), lábios, mandíbula e queixo. Pode haver inchaço e pequenos hematomas nos primeiros dias. O risco de hematoma é reduzido através do uso de cânulas de ponta romba, ao invés de agulhas durante o procedimento.


Skinbooster

Técnica de hidratação injetável que devolve o viço e atenua o pregueamento de regiões como face, colo e dorso das mãos. Utilizamos uma pomada anestésica para alívio do desconforto. Logo após a aplicação, nota-se discretas elevações na pele e pequenos hematomas, que se dissolvem ao longo dos dias com massagem no local.